3.9.07

Tão longe, tão perto*

Cena de As Asas do Desejo, de Wim Wenders


Your wheels are turning but you're upside down
You say when he hits you, you don't mind
Because when he hurts you, you feel alive

(Stay - So Faraway, So Close, por U2, escutar aqui)


Tão longe, tão perto.
Encontram-se a horas desencontradas
Num fuso que é só deles.

Olham-se sem se sentirem.
Tocam-se sem se verem.
Beijam-se sem se tocarem.

Foram as palavras que os uniram
Mas, hoje, é no silêncio e no que calam
Que mais se revelam um ao outro.

Nem sempre falam a mesma língua
Mas entendem-se nos seus múltiplos sentidos
E atiçam-se em jogos de metáforas.

Despem as asas e abandonam os artifícios.
Porque não há memória de um vampiro errante
Capaz de amparar a queda de um anjo caído.

Cansados do seu reflexo
Vislumbram na adoração ao outro
Uma luz para a tão almejada redenção.

Divertem-se a lançar suspeitas ao vento
Mas quem se perde na provação da incerteza
Sempre retorna à razão pela mão do outro.

Tão longe, tão perto.
Por vezes, eles mesmo se crêem
Vítimas na emboscada que urdiram.

Mas fixam-se então no momento
Em que o longe passará a perto.
Já sem a maldição do dia sem noite.

---------------------------------------

Dedicado a G.

* Peguei emprestado o título, bem como uma das suas músicas, de uma obra de Wim Wenders que muito admiro, e que vem no seguimento de uma eterna referência para mim: As Asas do Desejo.

10 comentários:

Anónimo disse...

"Trust me
Trust me through
Catch me slowly
Is your faith in me
Faith in you
All the things you are is what I am
Do you feel

Show me
Show me through
Take me
Captivate me
Is the dream in you
Dream in me
Everything you want
Is what I need
Can you feel
Can you feel

Trust me
Trust me true
Catch me
Slowly
Is your faith in me
Faith in you
All the things you are is what I am
Do you feel

Twist me
Twist me through
Hold me
Expose me
Is the dream in you
Dream in me
All the things you are is what I am
Everything you want
Is what I need"

(Trust Me - Dee Joy)

Em breve o longe fica perto, e todas as distâncias serão relativas!

Acertaste em cheio, de novo, com a música que escolheste...

Um beijo - de cinema...

G

RIC disse...

... Para os amantes a distância há sempre uma estrada de tijolo amarelo que, tarde ou cedo, fará o longe passar a perto.
Abraço!

Ricardo disse...

E quando vamos ter um post dedicado a nós... ou vamos saber que é G??

Heheheheh!

Beijão, meu padeiro!

Menino G disse...

Quem é esse cara, que ousou ter o mesma inicial em teus que eu?

Meu gosto pelo abismo me leva sempre e sempre mais longe.

Te adoro.

Beijos!

edu disse...

Longe mas perto é como me sinto de você desde que te conheci, meu amigo! Parabéns pelo vôo. Agora falta Latinha... :-)

Will disse...

Lindo Oz...

=)

Poison disse...

Grande Oz!!!!

Texto perfeito!
Impecável, como sempre!!!
Como já desejei antes: todas as melhores vibrações para você nessa "empreitada" afetiva!!!

Nós, os teus fãs, somente esperamos que o "G." esteja a altura do nosso grande escriba... hehehe!!!

Abraços!!! E bom resto de semana!!!

BlueBob disse...

Olá amigo!

Obrigado pela visita no meu blog e as palavras carinhosas que só vc sabe escrever!

A nossa dúvida é: quem é esse cara de sorte, codinome G? Não importa. Sejam felizes. Isso é tudo.

Bjos

eskimo friend disse...

e que saudades que tenho dos filmes do Wenders...

pinguim disse...

Belo e seguindo sempre a tua busca; mas nota-se talvez que há uma certa definição do ser que é alvo dos sentimentos, e não me refiro tanto ao G. da dedicatória, mas sim ao conteúdo em si do poema.
Abraço.